ESPIRITISMO EM ARTIGOS

DE QUE COR?

Existe Espiritismo de Mesa Branca?

 

Nem de Mesa Branca nem de qualquer outra cor. O Espiritismo é um só, a Doutrina Espirita que foi codificada, na França, por Allan Kardec.

 

Os seguidores e simpatizantes do Candomblé e suas derivações, como fazem rituais ao ar livre ou mesmo em ambientes internos sem mesas e cadeiras é que acabaram criando essa denominação para designar aqueles trabalhos mediúnicos que são realizados em ambiente interno com mesas e cadeiras.

 

Vale dizer que os Espiritas, sem o perceberem , dão a entender para quem não é Espirita, que exista vários tipos de Espiritismo, quando empregam a expressão ESPIRITISMO KARDECISTA.

 

Um grande erro, já que não existe Espiritismo que não Kardecista!

Publicado em Agosto de 2015

MORRI! E VIVO!

O que acontece depois da morte?

 

Em primeiro lugar, o que ocorre é a morte de nosso vaso carnal, não morremos, apenas mudamos do plano material para o plano espiritual. Sendo assim, continuamos a ser o que éramos antes, com os mesmo defeitos e virtudes.

 

O instante inicial após a morte do corpo físico varia de espírito para espírito, pois cada um tem um grau de consciência. 

 

Alguns podem ser transportados para as colônias espirituais para o refazimento, outros se mantêm junto ao corpo físico, pois não acreditam na vida após a morte, sofrendo assim dores morais, e outros vão para o Umbral.

 

O Livro dos Espíritos - Cap. III

INCORPORAÇÃO (?!?!?)

Publicado em Agosto de 2015

O espírito entra no corpo do médium na incorporação?

 

A palavra “incorporar” nos induz a pensar que o espírito que se manifesta, se “incorpora” ao médium, ou seja, "se apropria" do corpo do médium, ou "ocupa" o corpo do médium, para se comunicar. Mas não é absolutamente isso o que acontece.

 

Explica Herculano Pires, no livro MEDIUNIDADE, cap.V, “O Ato Mediúnico”, parágrafo primeiro:

 

“O ato mediúnico é o momento em que o espírito comunicante e o médium se fundem na unidade psico-afetiva da comunicação. O espírito aproxima-se do médium e o envolve nas suas vibrações espirituais. Essas vibrações irradiam-se do seu corpo espiritual atingindo o corpo espiritual do médium. A esse toque vibratório, semelhante ao de um brando choque elétrico, reage o perispírito do médium. Realiza-se a fusão fluídica. Há uma simultânea alteração no psiquismo de ambos. Cada um assimila um pouco do outro.”

 

 

E, mais adiante, diz Herculano: 

“O que se dá não é uma incorporação, mas uma interpenetração psíquica, como a da luz atravessando uma vidraça.”

RETRATO

O retrato de Jesus

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Texto extraído do livro “Onde Estás ó Morte”, de autoria de Cornélio Pires.

 

“Em Roma, Itália, no arquivo do Duque de Cesadini, foi encontrada uma carta de Públio Lêntulos, Legado na Galiléia, do Imperador Romano Tibério César. Eis a carta que é um retrato de Jesus.

“Existe nos nosso tempos uma homem, o qual vive atualmente de grandes virtudes, chamado Jesus, que pelo povo é inculcado profeta da verdade e os seus discípulos dizem que é filho de Deus, criador do Céu e da Terra e de todas as coisas que nela se acham e que nela tenham estado; em verdade, cada dia se ouvem coisas maravilhosas desse Jesus; ressuscita os mortos, cura os enfermos; em uma só palavra, é um homem de justa estatura e é muito belo no aspecto. Há tanta majestade no seu rosto, que aqueles que o vêem são forçados a amá-lo ou temê-lo. Tem os cabelos da cor da amêndoa bem madura, distendidos até as orelhas e das orelhas até as espáduas, são da cor da terra, porém mais reluzentes. Tem no meio de sua fronte uma linha separando os cabelos na forma em uso nos nazarenos; o seu rosto é cheio, o aspecto é muito sereno, nenhuma ruga ou mancha se vê  em sua face de uma cor moderada. O nariz e a boca são irrepreensíveis. A barba é espessa, mas semelhantes aos cabelos, não é muito longa, mas separada pelo meio. Seu olhar é muito especioso e grave; tem os olhos graciosos e claros; o que surpreende é que resplandecem no seu rosto como raios do sol, porém ninguém pode olhar fixo no seu semblante, porque, apavora e quando ameniza faz chorar. Faz-se amar e é alegre com gravidade. Diz-se que ninguém o viu rir, mas, antes chorar. Tem os braços e as mãos muito belos; na palestra contenta muito, mas o faz raramente e, quando dele alguém se aproxima, verifica que é muito modesto na presença e na pessoa. É o mais belo homem que se pode imaginar, muito semelhante à sua mãe, a qual é de uma rara beleza, não se tendo jamais visto, por estas partes, uma donzela tão bela.

“De letras, faz-se admirar de toda a cidade de Jerusalém; ele sabe todas as ciências e nunca estudou nada. Ele caminha descalço e sem coisa alguma na cabeça. Muitos se riem, vendo-o assim, porém em sua presença, falando com ele, tremem e admiram. Dizem que um tal homem nunca foi ouvido por estas partes. Em verdade, segundo me dizem os hebreus não se ouviram, jamais, tais conselhos, de grande doutrina, como ensina este Jesus; muitos judeus o têm como Divino e muitos querelam afirmando que é contra a lei de tua Majestade.

“Diz-se que esse Jesus nunca fez mal a quem quer que seja, mas, ao contrário, aqueles que o conhecem e com ele tem praticado, afirmam ter dele recebido grandes benefícios e saúde. -  Públio Lentulus”

 

Página pesquisada por Adolpho Angelini e publicada no Jornal Revelação, do CENRE.

Publicado em Agosto de 2015

Publicado em Agosto de 2015

"

"

Espíritas!

Amai-vos, eis o primeiro ensinamento;

Instrui-vos, eis o segundo.

 

O Espírito da Verdade

© 2017 Centro Espírita Nova Revelação