DE BUENOS AIRES A SÃO PAULO

As origens do CENRE

A história do Centro Espírita Nova Revelação começa no final da década de 1920, em Buenos Aires, na Argentina, quando o Manuel Laburú Vasquez conheceu “madre” Maria, uma trabalhadora do bem que largou o conforto de que sua família dispunha para dedicar-se ao atendimento de mães solteiras e pobres no bairro Caminito. Nesta ocasião “madre” Maria apresentou a Laburu um homem, não identificado, que o presenteou com um livro de Camille Flamarion. Foi lançada aí a pedra fundamental que construiu o Nova Revelação.

Pouco tempo depois a conturbada situação mundial e a crise financeira levam Manuel Laburu a se mudar para o Brasil, mais precisamente em Mato Grosso (hoje “do Sul”), até chegar a São Paulo no final de 1929.

Nem todos sabem, mas na década de 1930 não existia liberdade de crença religiosa no País. Algumas delas eram perseguidas pela ignorância e intolerância religiosa de muitos, inclusive autoridades constituídas.

Assim é que o Centro Espírita Nova Revelação passou também por algumas dificuldades nesse sentido.

 

Nessa década, a polícia combatia a prática do espiritismo e, certa ocasião, durante uma sessão no Nova Revelação a casa é invadida pela polícia e todos os dirigentes foram parar na delegacia. Lá chegando, após os depoimentos dos nossos saudosos dirigentes Manuel Laburu, Orlando Amatrudo e José de Carvalho sobre as boas intenções do Centro e de que não se realizavam atos condenáveis, o delegado Martinucci se convenceu, visitou a Casa e passou a gostar dela.

© 2017 Centro Espírita Nova Revelação